Arquivo de: Boletins

Duas novas Leis do acordo com caminhoneiros são sancionadas

Foram sancionadas pela Presidência da República duas leis que fizeram parte do acordo para pôr fim á greve dos caminhoneiros em maio. Uma (Lei 13.711) garante a isenção do pedágio para o eixo suspenso de caminhão em todas as rodovias do território nacional. A outra (Lei 13.713) determina à Companhia Nacional de abastecimento (CONAB) que contrate um mínimo de 30% dos serviços de transporte de grãos com cooperativas e associações de transportadores autônomos.

A isenção do pedágio estava sendo aplicada apenas em rodovias federais porque os estados interpretavam que a lei do caminhoneiro (Lei 13.103/15) não abrangia as rodovias federais. O presidente do congresso, senador Eunício Oliveira, disse que a mudança era uma questão de justiça: “não era justo que um caminhoneiro voltando vazio, com o terceiro eixo levantado e, portanto, sem tocar o solo, sem usar a estrada, pagasse pedágio por esse eixo”

Cada demais veículos deve ser a última alternativa, segundo a lei sancionada. A circulação de caminhão com eixo indevidamente suspenso será considerada infração grave.

Para o deputado Bohn Gass (PT-RS), as medidas para beneficiar os caminhoneiros podem não ter o efeito esperando devido á alta dos combustíveis. “Só vamos resolver a situação dos caminhoneiros se o governo mudar a lógica do cálculo do preço do combustível. O preço é ruim para os caminhoneiros porque está nivelado internacionalmente, dolarizado e caro”.

 

Conab

Sobre a contratação de serviços de transporte pela Conab, a lei estipula um percentual mínimo de contratos de 30% para os autônomos. O texto determina ainda que o preço contratado não deverá ser maior que o praticado nas tabelas referenciais utilizadas pela Conab e permite á companhia contratar de outra forma se a oferta de serviço de transporte de cargas por essas entidades não for suficiente para suprir sua demanda.

 

Fonte: Agência da Câmara

Caminhões antigos precisam ser adaptados para nova resolução da amarração de cargas
Em vigor desde o início do ano, a resolução 552/15 do Contran ainda gera dúvida entre os caminhoneiros. Essa resolução fixa os requisitos mínimos de segurança para o transporte de cargas em veículos de carga, tratando principalmente dos tipos permitidos para fixação das cargas nas carrocerias.
Com a nova resolução, os caminhões antigos passam a ser obrigado a se adequarem, oferecendo pontos de fixação metálicos, não sendo permitido amarrar a carga em travessas de madeira, ou mesmo nos ganchos das pontas das travessas. Por isso os caminhões precisam ser adequados à nova legislação, recebendo adaptações para correta fixação da carga.
Outro ponto importante é a proibição do uso de cordas para fixação da carga. A partir de agora, todas as cargas devem ser fixadas com cintas têxteis, cabos de aço ou correntes, dependendo do tipo de carga. As cordas são permitidas apenas para fixação da lona do veículo.
Já para cargas indivisíveis e outras que tenham legislação própria quanto ao transporte, a Resolução 552/15 não se aplicam. Para transporte de cargas que tenham largura menor que a carroceria, a amarração deve ser feita por dentro da carroceria, em pontos de fixação metálicos presos no chassi do caminhão.
A resolução na íntegra pode ser lida aqui.
Fonte: Portal NTC
Fenemê, Jacaré ou Muriçoca: qual o maior caminhão clássico das estradas brasileiras?

Conheça a história dos caminhões que marcaram a história do Brasil.

Ao viajar por estradas brasileiras nos últimos 50 anos, certamente já cruzou (ou ficou atrás) de algum destes caminhões, que marcaram a história da indústria nacional.

Vejamos esses caminhões cheios de história.

FNM D-11.000

Além de ser o primeiro caminhão nacional, o “Fenemê” da Fábrica Nacional de Motores foi um dos desbravadores do Brasil, seja nas estradas de terra ou nas recém-pavimentadas, durante as décadas de 1950 e 60.

 

 

Lançado com a Alfa Romeo, o D-11.000 era bem parecido com o anterior (D-9.500), só que com mais potência (150 cv) e capacidade de carga. Nada mal para uma estatal que nasceu no meio da 2ª Guerra para fazer motores de avião.

 

L 111 (Jacaré)

Fabricado no Brasil entre 1976 e 1981, o “Jacaré” teve quase 10 mil unidades vendidas e ainda é encontrado pelas estradas brasileiras, principalmente na cor laranja. Ficou famoso por sua durabilidade e fácil manutenção, com custos baixos.

Em três versões com capacidade para tracionar até 45 toneladas, ele era equipado sempre com motor de 203 cavalos de potência, que levava a uma velocidade máxima de 94 km/h.

Mercedes-Benz L-1111

Junto com seu sucessor o L-1113, o “Muriçoca” é a família de caminhões mais vendida da história, com 240 mil unidades, entre 1964 e 1988. A fabricante estima que 180 mil ainda estejam em circulação.

O motor é um 6 cilindros em linha de 5.1 litros, com 121 cv e torque de pouco mais de 30 kgfm. A cabine tinha suspensão por feixe de molas – um dos poucos confortos da época para os caminhoneiros.

Volvo N10

Esse “bicudinho”, apelido dado aos modelos com frente pronunciada, foi o primeiro caminhão nacional da marca sueca e começou a ser feito no início da década de 1980, com motor de 6 cilindros em linha e 260 cv.

O N10 foi um dos primeiros a testar a tecnologia flex e também a utilizar a composição que ficou conhecida como “treminhão”, com dois reboques.

 Fonte: G1 globo.com
Informativo de Rotas Brasil Fretes: trechos com ‘Pare e Siga’ nesta quarta-feira (15)

A Concessionária Rota do Oeste informa que nesta quarta-feira (15), entre 07h e 17h, haverá interdição parcial de pista em alguns pontos da BR-163 / BR-364 / BR-070. Na Rodovia dos Imigrantes (BR-070) e em trechos da BR-364, os trabalhos também serão realizados no período noturno, entre 19h e 4h30.Ler Mais

Boletim de Tráfego – Brasil Fretes – 15/06/2016

BOLETIM DAS 16H00

O Centro de Controle Operacional (CCO) informa que às 16h03, a BR-364 ainda permanece com operação em “Pare e Siga”, no km 270, entre Jaciara e Juscimeira. No local, o tráfego é lento devido à interdição parcial da pista.
Ler Mais

Boletim de Tráfego da Brasil Fretes – 14/06/2016

BOLETIM DAS 16H00

O Centro de Controle Operacional (CCO) informa que às 16h02, a BR-364 ainda permanece fechada, no km 330 e no km 335, próximo ao Colégio Agrícola de São Vicente. A interdição ocorrerá para a detonação de rochas nas margens da rodovia.  A liberação está prevista para as 17h.
Ler Mais

Boletim de Tráfego da Brasil Fretes – 10/06/2016
BOLETIM DAS 11H30

A Rota do Oeste informa que às 11h45 as duas faixas da pista duplicada sentido sul no km 274, região de Jaciara, o tráfego de veículos é lento, devido à interdição após um acidente que ocorreu nesta manhã, porém a pista já foi liberada.

Ler Mais

Boletim de Tráfego da Brasil Fretes – 09/06/2016

BOLETIM DAS 11H30

A Rota do Oeste informa que, às 11h30, o tráfego de veículos flui por meio da operação ‘Pare e siga’, que libera o fluxo de veículos a cada 15 minutos em uma faixa, no km 511 da rodovia dos Imigrantes (BR-070).

Ler Mais

Boletim de Tráfego Brasil Fretes – 08/06/2016

BOLETIM DAS 11H30

A Rota do Oeste informa que, às 11h40, o fluxo de veículos é desviado pelas pistas marginais no km 842 da BR-163, no perímetro urbano de Sinop, onde ocorreu uma colisão transversal entre uma carreta e um utilitário às 10h20. A Rota do Oeste enviou equipe ao local e dois guinchos para remover os veículos, que estão sobre pista neste momento.

Há interdição parcial da pista duplicada no sentido norte do km 29 da BR-163, Ler Mais

Boletim de Tráfego Brasil Fretes – 07/06/2016
BOLETIM DAS 11H30

A Rota do Oeste informa que, às 11h30, dois pontos da BR-163 estão em obras sobre pista simples e o tráfego é operado em sistema de “Pare e Siga”, que libera o fluxo de veículos em uma das faixas a cada 15 minutos.

Na região de Diamantino, no km 514, são realizados reparos sobre o pavimento. Já na região de Nova Mutum, os reparos sobre a pista ocorrem no km 612 da rodovia.
Ler Mais

Boletim de Tráfego Brasil Fretes – 06/06/2016
BOLETIM DAS 16H00

O Centro de Controle Operacional (CCO) informa que às 16h10 no km  267 da BR-364, na região de Jaciara, a Rota do Oeste realiza uma obra de pavimentação e há operação “Pare e Siga”, que libera o fluxo de veículos em uma das faixas a cada 15 minutos. O tráfego está lento no local. A Rota do Oeste orienta os usuários a terem atenção a sinalização para evitar acidentes.
Ler Mais

NOTÍCIA URGENTE: BR-364 será interditada para detonação de rochas nesta quinta-feira (02)

Trabalhos são realizados pelo Consórcio Sanches Tripoloni – Contécnica, que executa as obras de duplicação no trecho sob responsabilidade do DNITO Consórcio Sanches Tripoloni – Contécnica, executor das obras de duplicação no trecho sob responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), fará interdição de trecho da BR-364 para detonação de rochas nesta quinta-feira (02).Ler Mais

Categorias